Elizabeth Santos: Quando a vida te chamar para dançar, dance!

Os tempos mudaram...

Podemos sentir e vivenciar essas mudanças no nosso cotidiano.

Hoje, as mulheres e a sociedade como um todo, se despem de antigos paradigmas e começam a trilhar um novo caminho de auto-conhecimento e felicidade.


O Blog 100% Esporte foi atrás de mais informações sobre o assunto e conversou com a Professora, Beth Santos, CREF 22074 G/RS, diretora da escola Ballet Elizabeth Santos e do projeto social Ballet para Todos, há 30 anos. Coreógrafa premiada, coordenadora pedagógica e diretora da cia de ballet e folclore B.E.St. Ganhadora do prêmio Joaquim Felizardo, Trajetórias, e indicada ao prêmio Açorianos.


Boa leitura!


Qual a idade mais adequada para começar a dançar?


Essa pergunta é a que mais escuto.

Com toda a minha experiência posso dizer que a idade ideal é sempre aquela em que nos sentimos atraídos pela dança. Pode ser aos 2 anos ou já na idade adulta.


A dança é cultura e atividade física. Quais os beneficios mais importantes para a vida dos praticantes?


É verdade. A dança transita entre esses mundos.

Os benefícios físicos são inúmeros: a postura se transforma, através das atividades desenvolvidas em aulas, ensaios e apresentações.

A pessoa respira melhor, aprende a conhecer o funcionamento do seu próprio corpo.

Os músculos ganham força, agilidade e alongamento.

O cérebro funciona melhor.

O raciocinio flui naturalmente. A memória é estimulada. A coordenação motora tem uma melhora significativa.

Mas é a autoestima e autoconfiança que notamos em todos os bailarinos, muito forte.

Vemos essa transformação acontecendo e se fortalecendo dia a dia. É muito lindo.


E o público que dança. Também mudou?


Não diria mudança, mas acréscimo.

Vemos homens e mulheres adultos, acostumados a admirar e amar a dança da platéia, agora nos palcos.

Com as mudanças sociais vemos uma democratização crescente no meio da dança.

No ballet, vemos muitos adultos nas salas de aula descobrindo e redescobrindo movimentos em conexão com a música.

E aos poucos aqueles que ficavam na sala de espera, vão experimentando as maravilhas de sentir seus corpos dançantes.


E quanto ao ballet? Quais os caminhos que um adulto pode seguir?


Um adulto tem suas habilidades. Ele entende e absorve muito bem o aprendizado.

Ele vai receber o mesmo aprendizado gradual com respeito ao seu físico.

A saúde deve estar em primeiro lugar.

Por isso é muito importante a escolha do profissional.

O adulto vai poder se apresentar, e até usar as pontas e os lindos figurinos de dança. Participando de espetáculos. Tudo isso respeitando o tempo e desenvolvimento de cada um.


Obrigado Beth, saiba que o Blog 100% Esporte está sempre aberto para receber as tuas notícias , artigos e publicações.

Sigam o Ballet Elizabeth Santos Brazil no instagram: https://instagram.com/balletelizabethsantos?utm_medium=copy_link



Tudo isso respeitando o tempo e desenvolvimento de cada um.




108 visualizações2 comentários